/*------------------- Blogger Theme by Bruna Borges - © 2013 (HTTP://ENDSTONIGHT.TUMBLR.COM/) Não se inspire ou Copie. Base: Minina ------------------------ */

3 de janeiro de 2015

Chegueei

Cheguei com um novo capítulo do livro, desculpa passei o dia todo fora mas daqui a pouco vou escrever uma resenha sobre um livro que apreciei muito, inclusive o autor E L James, Cinquenta Tons de Cinza, sim, aquele sobre sexo eheuhue mas depois vocês vão me entender #partiuLivro

Nome do Livro: Ainda indefinido.
Autora: Emily Oliveira
Gênero: New Adult


Capítulo 8


 8 meses atrás...

Hoje era o primeiro dia de aula, seria para eu estar empolgada já que ia começar o meu primeiro ano no ensino médio, mas com os últimos acontecimentos nas férias. A única coisa boa tinha sido Raphael já que ele não estudava lá então eu não tinha motivo algum para estar animada hoje.

   - E ai está ela!

Oh, não!

   - Oi, Jake. – falei, com voz de desdém.

   - Quanto tempo, docinho! – percebi claramente seu tom sarcástico, o que só me fazia sentir mais nojo dele.

   - Pois é, você desapareceu e eu não vi você cumprindo a segunda parte do acordo.

   - Eu desapareci para cumprir a primeira parte do trato e sumindo não tinha como cumprir a segunda.

   - Mas agora pode, então trate de fazer isso. – exigi.

   - Calma, nervosinha, eu vou manter minha palavra, tá! – disse, chegando perto para sussurrar no meu ouvido Mas, sei lá, não quer me dar mais uma amostra sua, antes que eu seja obrigado a ficar amarrado pela outra lá? – falou em um tom provocativo, que não fazia mais o mesmo efeito em mim.

   - Não, muito obrigada, espero mesmo que você cumpra sua palavra, senão...

   - Senão o que? Vai me bater? – perguntou, com um sorriso irônico.

   - Drica! – Era Alice vindo me abraçar, me impedindo de dizer qualquer outra palavra.

   - Alice! Que bom te ver! – disse retribuindo o abraço.

Hmm... momento perfeito.

   - Oi, Jake. O que você está fazendo aqui? – Ali perguntou, olhando para ele como uma bobona apaixonada, eu sabia exatamente como era isso.

   - Pois é! Você ia dizer alguma coisa, o que era? – falei

   - Eu ia? – indiquei Alice com minha cabeça. – Ah, sim, eu ia... eu, hã, eu ia perguntar qual era o nome da sua amiga loira gata, mas como ela está aqui não precisa mais.

Percebi Alice corando do meu lado.

    - Bom, por que vocês não conversam um pouco, talvez vocês tenham algo em comum, quem sabe?

    - Não acho que seja uma boa ideia. – falou Alice, me cutucando com o cotovelo.

Sabia exatamente que ela estava tentando fazer com que eu parasse de jogar um para o outro, mas sabia também que ela queria muito isso.

    - Eu discordo. Não tem ninguém de interessante aqui – disse olhando para os lados – Quer me fazer companhia?

É claro que ela ia concordar, o jeito que ele jogou sua franja com certeza ia fazê-la pirar, como eu estava comprometida nem ligava para aquilo, mas sabia o efeito que teria nela.

     - Ok então! – dei uma risada abafada com o modo derretido que ela pronunciou.

     - Acho que estou sobrando aqui, tchau para vocês. – disse, saindo.

Iria encontrar as outras meninas espero que elas não estejam suspirando por nenhum garoto também. Era bom manter Rafa longe de mim na escola, esse ano eu teria que me sair bem na escola apesar de tudo que estava enfrentando em casa, não poderia ficar com mais coisas para pensar enquanto estivesse nesse lugar que eu detestava com certeza, todas aquelas matérias sem sentido.

      - Espero que não estejam falando mal de mim! – comentei, enquanto me aproximava das meninas.

      - Drica, claro que não, estávamos falando que agora que estamos no ensino médio vai ser mais fácil nossos pais confiarem na gente e então poderíamos curtir umas festinhas, se é que você me entende.

      - Com certeza – sorri para ela.

Talvez eu devesse pensar assim mas não era, eu estava preocupada com minha mãe.



                                                                 -xxxxx-



Depois que o sinal tinha tocado, formos obrigados a entrar para a sala hoje a primeira aula seria de Português pelo menos algo fácil. Eu e as meninas tínhamos sentado uma perto da outra no fundo para conversarmos quando necessário e falar com Alice sobre Jake era necessário.

     - Hoje vamos ver alguns verbos no pretérito

     - Psiu – chamei Alice, mas ela não ouviu – psiu.

     - Hey, oi!

     - Então como foi lá com Jake?

     - Foi incrível, ele é incrível, você tinha razão a gente tem muito em comum, marcamos para sair um dia. – disse toda animada.

Meu Deus, o que eu fiz? Eu sei quem ele é e empurrei ele para ela, na hora eu pensei que era uma ideia para compensá-la mas eu vou fazê-la sofrer.

     - E onde vocês vão se encontrar? – perguntei, dando um sorriso falso.

     - Naquela delicatessen “Além do Trigo” gosto muito da comida de lá, e ele não se importou então nós vamos almoçar lá no sábado. Muito obrigada, eu te amo, eu te amo!! Se você não tivesse me ajudado, eu não teria conseguido agir sozinha. – a felicidade em sua voz fez meu coração partir ao meio.

     - Por nada.

Esse novo capítulo foi morgado. Mas o próximo vai também ser curto só que um pouco mais... hã... desestabilizante.
by Emmy

Não copie, plágio é crime!
Não pegue o conteúdo sem autorização.